Dicas de entretenimento para a criançada em tempo de quarentena

Especialmente nesse período de instabilidade, as crianças precisam de atenção, rotina e muita brincadeira

Foto: internet

Quarentena, aulas suspensas, FAMI suspensa, pais de home office... Como conciliar essa equação em um ambiente tranquilo para as crianças e para os adultos?

A revista CRESCER ouviu especialistas e reuniu várias dicas de atividades e de organização para transformar esse período desafiador em uma oportunidade de diversão e fortalecimento de vínculos entre pais e filhos.

Inicialmente é preciso compreender que, sim, as telas provavelmente estarão mais presentes que o habitual. Naturalmente as crianças consumirão mais seu tempo assistindo desenhos, jogando, ou ainda acessando as redes sociais. Nessa hora precisamos de equilíbrio e supervisão dos pais. O que vale é não exceder e nem acessar conteúdos impróprios.

Em segundo lugar, mas não menos importante, é se preocupar em organizar uma rotina para os pimpolhos. Manter atividades diárias com horários preestabelecidos é essencial para que a criança entenda que não está de férias.

É muito importante (e saudável) que as crianças tenham horários para dormir, se alimentar e tomar banho. Se os horários são fixos, eles se habituarão à rotina, facilitando a execução das tarefas.

Vamos acrescentar também as horas de brincadeiras, com os pais e sozinhos, assim como o tempo para ficarem no celular. É preciso muita criatividade para afastar o tédio, logo abuse da quantidade de “tarefas”.

Uma boa receita é que as brincadeiras sejam diversificadas a cada dia. Há tempo de desenhar, colorir, pintar, usar massinha, boneca, carrinho, dançar... de tudo um pouco.

Qual a melhor hora para brincar

De acordo com a Crescer, o ideal é brincar junto com a criança logo no começo do dia. As frases ‘daqui a pouco’, ‘espera um pouco’ geram uma falta de paciência geral, das crianças e dos adultos. Se reservamos um tempo de qualidade para as crianças logo no início do dia, elas entenderão melhor quando for a hora de esperar.

Auxílio na arrumação da casa

Incluir as crianças nas tarefas de casa é mais uma forma de entretê-las, e ainda ajuda a desenvolver a consciência de que todos os moradores da casa devem cooperar para mantê-la limpa e arrumada. Segundo a Crescer “A partir dos 2 anos, a criança já consegue tirar a mesa, passar um pano... E é possível fazer essas coisas brincando”.

Ligue uma música e mão na massa. Para limpar o tapete, vale até fazer uma botinha de fita adesiva nos seus pés e da criança e emplacar uma dança. Usar e abusar da criatividade, lembra? E ao completar com a criança cada uma das tarefas, crie um ritual de celebração, um toque, um abraço, uma dança.

Listamos sugestões de brincadeiras para você!

1. Priorize brincadeiras corporais próprias da infância. Elástico, Gato Mia, Elefante Colorido, Esconde-esconde, Mãe-Cola são brincadeiras simples e que agradam sempre.

2. Para os espaços pequenos explore as brincadeiras artísticas. Desenho, pintura, sucata, são ótimos materiais para brincar.

3. Faça massinha caseira com as crianças e depois explore a brincadeira. Use as forminhas antigas que geralmente ficam perdidas pela casa. Até as de brincar na areia servem.

  • Confira a receita e coloque a mão na massa: 1 copo de água, 1 colher de chá de sal, 1 colher de sopa de óleo de cozinha, 500 gramas de farinha de trigo e algum corante (pode ser os naturais, tipo urucum, beterraba em pó ou colorau).

4. Construir brinquedos novos, ou dar vida a objetos, com simples boquinha e olhinhos de papel já dão pano para muita diversão!

5. Fazer leituras e depois brincar de teatro, refazendo as cenas da leitura.

6. A exploração de diferentes texturas pode ser o suficiente para que a pintura ganhe uma nova cara e se torne outra brincadeira. As esponjas que já não são usadas, por exemplo, podem virar ótimos pincéis. Galhos, folhas e demais materiais que encontramos no jardim também podem virar pincéis, ou até carimbos.

7. Mudar os ambientes também é uma ideia infalível. O quarto pode virar cozinha, restaurante, nave espacial, lojinha, mercado, ou o que a imaginação permitir.

8. Fazer cabaninha usando lençóis, cadeiras ou sofás é uma ótima forma de brincar e passar o tempo. Nesse friozinho, melhor ainda. Cabaninha é sucesso sempre.

9. Dançar! Essa é uma atividade que além de ser muito legal, também é uma oportunidade de mostrar às crianças as músicas que os pais gostam e também conhecer o gosto dos filhos. Aproveite os instrumentos da casa e acompanhe o ritmo musical.

É isso aí pessoal, espero que estejam se cuidando para passarmos esse período de pandemia com a saúde intacta. Nos da FAMI estamos morrendo de saudades de todas as nossas crianças.

Redação FAMI