Exercitar-se na infância vai além de uma obrigação, sobretudo a criança deve se divertir. Sabendo disso o Projeto Caminhar inclui em suas atividades, dois dias para prática esportiva e recreação.

">Seu(ua) filho(a) pratica esporte? Listamos 10 benefícios! | FAMI / Fundação de Assistência ao Menor Inhumense

Seu(ua) filho(a) pratica esporte? Listamos 10 benefícios!

Exercitar-se na infância vai além de uma obrigação, sobretudo a criança deve se divertir. Sabendo disso o Projeto Caminhar inclui em suas atividades, dois dias para prática esportiva e recreação.

Ser criança... a melhor fase de nossas vidas! Concordam? Quando crianças sonhamos em nos tornar adultos logo, e, depois de adultos ardemos de saudade pela infância. Ao menos, é assim com a maioria das pessoas.

Há que se considerar que só sente saudade deste período, aquele adulto que teve uma infância livre de qualquer abuso ou violência. Sentimos saudade do que é bom, no que um dia nos fez felizes, mesmo que em meio a dificuldades diversas.

Para maioria dos adultos de hoje, as melhores brincadeiras eram as coletivas, como pique e esconde, queimada, futebol... Brincar embora fosse bom de qualquer forma, brincar com amigos era melhor ainda.

Muitas brincadeiras em grupo se assemelham a atividades esportivas, e de forma regular trazia inegavelmente uma série de benefícios que por vezes, nem notávamos.

A verdade é que o esporte é importante para a saúde e para o bem-estar de todos, inclusive das crianças! É um fator determinante no desenvolvimento e crescimento, desde que contribua de forma positiva.

Considerando os limites de cada “pimpolho”, o recomendável é o esporte seja praticado maneira equilibrada, respeitando as capacidades e as habilidades motoras de cada criança. O esporte não deve ser imposto nem visto como obrigação, ou, como imposição do desejo dos pais de transformar seus filhos em atletas. A criança tem que gostar e se divertir com o esporte que escolher, e submetê-las a atividades contrárias as suas preferências, geraria asco.

A receita de sucesso é garantir que a criança, sobretudo, divirta-se. O esporte pode ser introduzido na vida delas de forma gradativa, para que se dê por satisfeitas suas necessidades lúdicas.

Quando a criança pode iniciar a prática esportiva?

Entre os quatro e os seis anos de idade, a criança deve começar a ter contato com o esporte de maneira prazerosa, divertida, tornando tudo uma brincadeira. Ela deve aprender a correr, saltar e pular, pedalar ou praticar alguma atividade física em grupo, sem nenhum compromisso maior (as brincadeiras que citamos lá em cima, lembra?).

Nessa fase o ideal é que a criança experimente diversas modalidades esportivas, sem obrigação de aprender suas técnicas específicas. Com aproximadamente oito anos, é bom deixar que ela se oriente e direcione para determinado esporte, de acordo com suas habilidades, desejos e preferências. Atenção família e professores tem que ser uma decisão natural da criança.

Feitas as considerações mais importantes, partimos aos benefícios objetivos, que a prática de atividade física traz a vida de uma criança:

1- A fazer amigos e a ingressar na sociedade;
2- A aprender e a seguir regras;
3- A superar a timidez ou a vergonha;
4- A dominar os seus movimentos;
5- A ser mais colaboradora e menos individualista ou egoísta;
6- A reconhecer e respeitar que existe alguém que sabe mais que ela;
7- A melhorar a sua coordenação motora;
9- A crescer física e emocionalmente;
10- A ter responsabilidades e compromissos.

O Projeto Caminhar realizado pela FAMI, sabendo de tudo isso, inclui em suas atividades semanais, dois dias para a prática de esportes coletivos (Natação, Futebol, Futsal e Volei) realizados na Pracinha 19 de Março e no Ginásio Inhumas. Quer saber como e se seu filho pode participar? Acesse Projeto Caminhar e confira todas as informações.

Redação: FAMI

0 / 3
Imagens adicionais
1 / 3
Imagens adicionais
2 / 3
Imagens adicionais